Topo

Aula de baixo: como estudar as escalas

Exercícios para o desenvolvimento técnico
Estudar as escalas no baixo - Filipe Dias

Aula de baixo: como estudar as escalas

Por Filipe Dias

Conhecer as escalas e os harpejos dos acordes que compõem uma música é fundamental. Afinal, elas são o vocabulário do músico.

 

Eu costumo comparar isso com o vocabulário da linguagem verbal. Alguém que, no diálogo, possui um vocabulário rico acaba por ter mais facilidade de se expressar, certo?

As escalas precisam ser praticadas pois elas devem ser internalizadas no nosso cérebro para se tornarem naturais para a nossa memória motora e para o nosso ouvido. Quanto mais praticamos as escalas, mais fluência conquistamos. E quanto mais fluência temos, mais possibilidades se abrem diante de nós.

 

No vídeo a seguir, proponho algumas ideias para estudar as escalas no baixo: escalas maior, menor natural, pentatônicas. Espero que gostem!

Fazendo uma analogia com o treino na academia de ginástica, é bom que o treino ao instrumento siga certas orientações: faça pequenas seções de treino e intercale com descanso. No vídeo sugeri que se fazemos um treino de escalas que dura cinco minutos, podemos intercalar um período de descanso de dois minutos e meio, para não sobrecarregar os músculos. Depois do intervalo pode voltar a mais uma seção de prática, e por aí vai.

 

Estude sempre com o metrônomo!
Estudar as escalas não significa apenas conhecer as suas notas, mas sim dominá-las do ponto de vista técnico. E para isso, nada mais importante do que estudar com o auxílio precioso de um metrônomo! Como disse no vídeo, essa é uma coisa muito importante para alcançarmos velocidade e precisão.

Filipe Dias

Professor e coordenador dos cursos de contrabaixo no Terra da Música, Filipe Dias nasceu no Rio de janeiro em 1988. Filho do trompetista e maestro Daniel Dias e Vera Dias, iniciou o estudo do contrabaixo aos dez anos. Começou a trabalhar profissionalmente aos 17 anos como baixista sideman em projetos ao vivo e gravações em estúdio. Filipe já trabalhou com diversos artistas (Daniel Dias, Leny Andrade, Felipe Lamoglia, Nelson Faria, Leila Pinheiro, Chris Duran, Ademar de Campos, Turi Collura, Emerson Arsy, Mirano Schuler, Wanderson Lopes, Pedro Alcantara, Rafael Rocha, Bruno Santos, Roger Rocha, entre outros) e assinou a produção musical e arranjos de vários CD’s. Hoje está a frente da produção musical dos projetos GrooVIX, Ministério de Louvor LIVRE. Tem também o seu trabalho solo de música instrumental brasileira.

Sem comentários

Deixe seu comentário