Topo

Como estudar as escalas: “dicas” e exercícios

Estudar as escalas: dicas e exercícios

Como estudar as escalas: “dicas” e exercícios

Por Turi Collura

Desde o tempo dos dinossauros, todo músico se depara com uma questão: “como estudar as escalas”!

 

Preparei um estudo com algumas sugestões e “dicas” práticas, algo que, frequentemente, explico durante as aulas.

 

Aqui destacamos a realização das escalas apenas com a mão direita – que, para falar a verdade, no âmbito da música popular, é o que mais praticamos!

 

Vamos logo aos vídeos!

Fixando as ideias apresentadas para o estudar as escalas: 

 

Distinguimos entre dois grupos:

 

Escalas que começam por uma tecla branca:

1) Escalas de C, D, E, G, A, B possuem o mesmo dedilhado: 1-2-3 + 1-2-3-4-5;

 

2) A escala de Fá maior possui o dedilhado 1-2-3-4 + 1-2-3-4.

 

Escalas que começam por uma tecla preta:

1) Iniciamos sempre com o 2º dedo;

 

2) A primeira tecla branca que aparece depois de uma preta leva o dedo 1.

Estude piano e teclado conosco!
Seu crescimento ao alcance de um clique!

Clique e veja os cursos

 

Repertório do iniciante ao avançado, Piano Blues, Piano Brasileiro, Harmonia, Improvisação, Leitura, Rítmica e muito mais.

Exercícios para estudar as escalas

 

Veja, no vídeo a seguir, algumas “dicas” interessantes e um exercício muito útil para sua técnica!

Fixando os conceitos:

 

Ao estudar as escalas, distinguimos entre dois tipos de memorização: motora (isto é, o que nossos dedos “memorizam” em termos de movimento) e visual (nossa mente traça os “desenhos” das escalas, o que facilita na aprendizagem e execução.

 

Para a visualização das escalas, podemos desenhá-las (repetidamente) em um papel. Visualizamos, por exemplo, que a escala de Sol maior possui apenas uma alteração (o fá#, que se encontra no 7º grau da escala). Vamos fazer outro exemplo: visualizamos a escala de Mi maior, que possui 4 alterações, que se encontram nos graus 2, 3, 6 e 7 da escala (fá#, sol#, dó# e ré#). E por aí vai.

 

Para a memorização motora, apresentei, no vídeo, um exercício em que tocamos as notas da escala em pequenos blocos: 1-2, 1-2-3, 1-2-3-4, 1-2-3-4-5… etc. respeitando o dedilhado certo.

 

LEMBRE-SE: estude lentamente, relaxado, não sobrecarregue sua musculatura. Use um metrônomo para medir a velocidade confortável e, aos poucos, aumente-a mantendo o relaxamento e a precisão.

 

Bons estudos!

 

(P.S. A foto do Nord Piano 3 no cabeçalho desse post é uma homenagem ao meu novo “brinquedo” que estou amando!! :O)

Escolha sua assinatura e comece a estudar agora mesmo!

Assinaturas dos cursos online
Comentários de Facebook
Turi Collura

Turi Collura é pianista, compositor, músico profissional. Atua como professor em Cursos de Pós-Graduação, em Conservatórios e Festivais de música pelo Brasil e no exterior. Formado na Itália em Disciplinas da Música (Bolonha) e na Escola de Jazz (Milão), é Mestre pela UFES, e Pós-graduado pela mesma Instituição. Turi é Coordenador Pedagógico do Terra da Música e Professor de alguns cursos online. É autor de métodos em livros e DVD (Improvisação, Piano Bossa Nova, Rítmica e Levadas Brasileiras para Piano), alguns dos quais publicados pela Editora Irmãos Vitale e com tradução em inglês. Ativo na cena musical como solista, músico de estúdio e arranjador, tem participado da gravação/produção de diversos discos. Em 2012, seu CD autoral “Interferências” ganhou uma versão japonesa. Seu segundo CD faz uma releitura moderna de algumas composições do sambista Noel Rosa.

Sem comentários

Deixe seu comentário