Topo

Dica de batera #6: Vassourinhas

Dicas de bateria - vassourinhas

Dica de batera #6: Vassourinhas

Por Arthur Teles

Tocar de Vassouras, é um grande desafio para muitos bateristas, principalmente em sua fase inicial de estudo. Por diversas vezes, tentamos aplicar o mesmo conceito ou técnica que utilizamos com as baquetas de modelo convencional para as vassourinhas e o estudo fica limitado.

 

Podemos afirmar que tocar de vassourinhas, requer um estudo específico e detalhado. É importante começar reconhecendo cada um dos sons que a vassourinha pode lhe oferecer, e usar esses diferentes timbres para suas levadas, solos e diferentes trabalhos.

 

Nessa dica, temos como objetivo principal uma iniciação a técnica de vassourinha, entendendo a pinça e como funciona a relação de arrasto e acentos, podemos criar diferentes levadas e ritmos que temos em nosso vocabulário com baquetas convencionais.

 

A primeira prática que deve acontecer é relembrar o exercício que disponibilizei na aula de acentuação, porém, vamos utilizar esse mesmo exercício lendo a caixa com as vassourinhas. Pratique em andamento lento, observe se os acentos estão partindo do movimento com seus dedos.

Nessa edição, escolhi o samba como ritmo de base, para mostrar alguns exemplos de levadas básicas que podemos usar nas vassourinhas. Observe uma idéia básica de levada com vassouras.

Assim que tiver uma segurança maior sobre como o som dos acentos acontece, comece a praticar com duas semicolcheias acentuadas para cada tempo, três semicolcheias acentuadas para cada tempo. Misture as diferentes combinações que é possível criar a partir dos exercícios de acentuação e crie diferentes solos e levadas para ritmos diferenciados.

Abaixo, segue o pequeno trecho de levada que demostrei no vídeo/aula em formato de solo. Observe como utilizei diferentes acentos para ajudar a criar um contexto rítmico que faça parte do vocabulário do samba.

Diferentes formas de praticar na bateria

 

– Busque estudar em andamentos lentos, de modo que, certifique-se da movimentação dos dedos estarem gerando os acentos com a pressão necessária;

 

– Pratique sobre diferentes combinações de acentos, criando levadas ou um padrão que se repete. Assim, pode conferir se todos os acentos estão acontecendo com a mesma intensidade;

 

– Pratique os acentos sobre ostinatos de diferentes ritmos nos pés;

 

– Ouça diversos discos de Jazz, Samba, Pop, e outros estilos musicais que tenham bateristas utilizando vassourinhas para tocar. Perceba como cada um tem suas peculiaridades para tocar as vassouras.

 

Aproveite o material e bons estudos!

Arthur Teles

Mestrando em Performance Musical pelo Programa de Pós Graduação em música da UFRJ. Pós-graduado em "Artes na Educação" pelo CESAP, Licenciado em Música pela UFES e formado pelo Curso de Formação Musical com ênfase em música Popular pela FAMES (2013). Atua como baterista e Percussionista profissional e como professor.