Topo

Como viver de música – parte 3

como viver de música

Como viver de música – parte 3

Por Michael de Souza

Continuamos algumas reflexões sobre a vida do músico e como viver de música iniciadas nas partes anteriores desse artigo.

QUANTAS HORAS POR DIA DEVO DEDICAR AO ESTUDO?

Você quer ser profissional? 

 

Se a resposta for não, faça música de acordo com a sua agenda e divirta-se bastante!!!!

 

Se a resposta for sim, você precisa estudar o que um futuro engenheiro estuda. ele vai para a faculdade de segunda à sexta e passa lá pelo menos 4h por dia e ainda precisa estudar para as provas em casa. Tudo isto durante 4 ou 5 anos. Se você quiser fazer isso em menos tempo, terá que aumentar a carga horária.

Além do instrumento é preciso estudar tudo que envolve a profissão!

Um instrumento é uma ferramenta, assim como uma colher de pedreiro. Entender como a colher de pedreiro funciona não fará de você um bom pedreiro.

Você pode ser um grande instrumentista, com uma técnica excepcional e ninguém gostar da sua música. E pode acontecer de você não ter uma grande técnica e todos amarem a sua música. Mas será muito melhor se você tiver uma grande técnica e souber como usá-la.

Ser músico é ter consciência de tudo que envolve a profissão. 

Ter uma ótima técnica, entender as harmonias, ser muito bom do ponto de vista rítmico (existe uma grande diferença entre ritmo e estilo), entender de frequências, saber “tirar um ótimo som” do equipamento disponível (o bom músico não é necessariamente o que tem o melhor equipamento, mas o que consegue o melhor som do equipamento que tem), ser responsável, chegar no horário, estudar o repertório, aprender a gravar bem, ter uma boa didática e, acima de tudo, fazer com amor e verdade!

como viver de música
Como viver de música – parte 3

Você precisa fazer porque ama fazer. Quando você ama fazer alguma coisa de verdade, você batalha e constrói a sua vida inteira direcionando o objetivo para isso.

Michael de Souza

Michael de Souza é guitarrista, violonista, produtor musical, professor do Terra da música e coordenador pedagógico e sócio do Instituto Musical Souza e Muzir. Com mais de 20 anos de experiência, Começou a estudar música aos 8 anos no salesiano em Belo Horizonte e logo integrou o coral curumim que acompanhava o cantor Milton Nascimento em turnês pelo Brasil. Aos 9 anos descobriu o violão e aos 12 já dava as suas primeiras aulas para amigos e vizinhos. Estudou teoria musical e violino a partir dos 13 anos e integrou a orquestra jovem da Vale (projeto vale música) e já trabalhava como musico de bandas de baile. Aos 21 montou o Instituto Musical Souza e Muzir (Instituto Musical Jacaraipe na época), escola com uma metodologia de ensino pensada para o aluno, estabelecendo conceitos teóricos de maneira pratica e desmistificando o aprendizado. O instituto hoje é mais do que uma escola de musica, é um espaço de valorização da criatividade e da arte. Michael acompanhou varias bandas e artista capixabas e nacionais, como o cantor Zé Geraldo.