Topo

O Piano Brasileiro: Método interativo (livro + vídeos + áudios)

O Piano Brasileiro método

O Piano Brasileiro: Método interativo (livro + vídeos + áudios)

Foi lançado, recentemente, o método “O Piano Brasileiro: método progressivo”, um trabalho que tem, como objetivo, o ensino/aprendizagem de músicas nos principais ritmos brasileiros, sendo destinada tanto a professores de piano como a todos aqueles que desejam estudar ou aprofundar o estudo das rítmicas e do repertório popular, contemplando baião, frevo, marcha-rancho, choro, bossa nova, samba e partido-alto.

 

Começando pelos elementos peculiares de cada ritmo, a metodologia proposta leva o pianista a desenvolver suas habilidades por meio de um percurso que envolve o estudo de músicas, de padrões rítmicos e a realização de exercícios de coordenação motora.

 

Veja a apresentação do autor do livro, o pianista e professor Turi Collura:

Por meio de quinze músicas com diferentes níveis de desenvolvimento, o método “O Piano Brasileiro” propõe o estudo de padrões rítmicos, clichês rítmico-harmônicos, elementos harmônicos e melódicos. São ensinadas, também, técnicas de acompanhamento, como tocar em duo e em piano solo.

 

Os professores de piano podem aproveitar o método para tocar a 3 ou a 4 mãos com seus alunos. Podem, além disso, estimular a prática em duo entre os alunos, cada um dos quais pode aprender a realizar tanto os acompanhamentos bem como as melodias das músicas (e, quem sabe, divertir-se improvisando).

 

As bases áudio (play-along) são um ótimo recurso didático tanto para professores como para quem deseja estudar sozinho.

 

Os vídeos (83 vídeos) que acompanham o método ilustram, de forma prática, como realizar o conteúdo apresentado − os exemplos, a realização dos exercícios e das músicas.

Veja, a seguir duas amostras dos videos:

Detalhes do método “O Piano Brasileiro”

– 15 músicas com diferentes níveis de desenvolvimento,

– 78 exercícios,

– diversos padrões rítmicos para o acompanhamento,

– 83 vídeos,

– Áudios com playbacks,

– 136 páginas.

Páginas de amostra

Para acessar páginas de amostra do livro visite o site: http://www.opianobrasileiro.com/

PREFÁCIO do livro

Quem ouve a performance de pianistas como Ivan Lins, João Donato, Egberto Gismonti, André Mehmari, César Camargo Mariano, Tom Jobim, Tânia Maria, Hermeto Paschoal − apenas para citar apenas alguns dos nomes mais conhecidos − pode observar a riqueza rítmica que a caracteriza e que é objeto de interesse de músicos e estudiosos do mundo inteiro. No entanto, no que diz respeito ao estudo/aprendizagem da “brasilidade” ao piano, observamos, de modo geral, certa escassez de publicações que ensinem “como tocar” gêneros como o baião, o choro, o frevo, o samba, entre outros.

 

Desde a invenção do piano, acontecida no final do século XVII, os estudos pianísticos evoluíram, ao longo da história, no que diz respeito à técnica, à prática de escalas, aos exercícios para o desenvolvimento da velocidade e da articulação. Podemos considerar que a música europeia evoluiu grandemente no que diz respeito à harmonia, contudo deu pouca ênfase ao elemento rítmico. Logo, o destaque desse último elemento é fato recente.

 

Este livro é, então, uma proposta didática para trabalhar os ritmos brasileiros no piano, por meio de estudos rítmicos, exercícios e músicas com diferentes níveis de complexidade, com o objetivo de estimular os pianistas a tocar o que chamamos de piano brasileiro, desenvolvendo a coordenação, a independência entre as mãos e a consciência rítmica.

 

Neste método apresento o estudo de composições com desenhos rítmicos característicos da música brasileira, ilustrando, também, as suas peculiaridades com o auxílio de vídeos, que integram esta obra.

 

Este estudo é fruto de uma ampla pesquisa e de trabalhos desenvolvidos há anos com muitos alunos. Os resultados me levaram a escrever uma proposta didática, de forma sistematizada, para apresentá-la a um público mais amplo. Espero que isso possa contribuir para o seu crescimento musical e abrir novas portas que possibilitem conquistas nesse âmbito. Por fim, desejo que outros pesquisadores possam acrescentar conquistas preciosas para a formação dos pianistas nessa área.

 

Boa leitura e bons estudos!

Redação Terra da Música
Sem comentários

Deixe seu comentário