Topo

A influência do Blues no Rock and Roll (parte III)

história do blues ao rock and roll

A influência do Blues no Rock and Roll (parte III)

Clique aqui para ler a Segunda Parte do artigo

 

Outro grande ídolo do Rock and Roll, provavelmente o maior de todos, Elvis Presley, nos oferece ótimos exemplos de influências blues e de uma carreira constelada de grandes canções. O ‘Rei do Rock and Roll’, como era apelidado, tinha uma rara extensão vocal e uma personalidade marcante. Elvis tornou-se um dos maiores ícones da cultura popular mundial do século XX. Disputa com os Beatles o primeiro lugar dos álbuns mais vendidos na história da música, na frente de Michael Jackson e Madonna.

 

 

(Os interessados encontram um bom material informativo sobre Elvis na página em português da Wikipedia clicando aqui).

 

Ao longo de mais de vinte anos de carreira de sucesso (começou a gravar em 1953 e apresentou-se até o ano de sua morte, em 1977), Elvis, assessorado por empresários e gravadoras, foi em busca de sucesso. No começo de carreira tocou num quarteto chamado “The million dollar”, com Jerry Lee Lewis ao piano e Elvis na voz e violão.

 

Na performance desse quarteto, reunido apenas para a gravação de um disco, podemos observar influências Gospel e Rockabilly (este último é um sub-gênero do Rock and Roll com influências Country).

 

Nos anos 50, Elvis toca Rockabilly e Bluegrass. A forma de 12 compassos característica do Blues está presente na maioria das vezes.Elvis e Jerry Lee Lewis com o quarteto “The Million Dollar”, tocando uma música de matriz gospel.

 

 

Elvis Presley em ‘That’s all right’.

 

 

O Rock and Roll influenciou estilos de vida, moda, atitudes e linguagem. Nos anos 50, as letras começaram a abordar questões cotidianas da juventude como carros, escola, namoro e vestuário. Descrevem acontecimentos comuns a todos e temas como sexo, que geralmente era considerado tabu. Foi a música que encarnou o começo do despertar da cultura da juventude americana.

 

O declínio do Rock and Roll se dá no final da década de 1950. Nessa época, na Grã Bretanha começam a aparecer os primeiros frutos de sua influência em grupos como The Beatles, The Animals, The Kinks, The Rolling Stones, The Who e The Yardbirds. Com o Blues se tornando uma influência cada vez mais significativa, vivenciou-se, também, o nascimento do Blues-Rock, com grupos como The Moody Blues, Small Faces, The Move, Cream, Traffic. Numa contínua transformação, o Rock and Roll se transforma no Rock, que diferencia, mais e mais, as suas vertentes. No final da década de 1960 aparecem grupos como The Rolling Stones, Pink Floyd, Deep Purple entre muitos outros.

 

Sorrindo, de lá do céu, o bom e velho Blues observa o seu legado pelo mundo afora.

 

Jimi Hendrix: ‘Rock me baby’

 

The Rolling Stones: ‘It’s Only Rock And Roll’

 

The Doors: ‘Roadhouse Blues’

 

Deep Purple: ‘Lazy’

 

Turi Collura

Turi Collura é pianista, compositor, músico profissional. Atua como professor em Cursos de Pós-Graduação, em Conservatórios e Festivais de música pelo Brasil e no exterior. Formado na Itália em Disciplinas da Música (Bolonha) e na Escola de Jazz (Milão), é Mestre pela UFES, e Pós-graduado pela mesma Instituição. Turi é Coordenador Pedagógico do Terra da Música e Professor de alguns cursos online. É autor de métodos em livros e DVD (Improvisação, Piano Bossa Nova, Rítmica e Levadas Brasileiras para Piano), alguns dos quais publicados pela Editora Irmãos Vitale e com tradução em inglês. Ativo na cena musical como solista, músico de estúdio e arranjador, tem participado da gravação/produção de diversos discos. Em 2012, seu CD autoral “Interferências” ganhou uma versão japonesa. Seu segundo CD faz uma releitura moderna de algumas composições do sambista Noel Rosa.