Topo

Estruturas Superiores: modos da escala maior

Estruturas Superiores nos modos da escala maior

Estruturas Superiores: modos da escala maior

Por Turi Collura

No post de hoje, estudamos as tríades superiores que melhor representam cada modo derivado da escala maior. Vamos pegar Dó como nota fundamental de cada escala (C jônico, C dórico, C frígio, C lídio, etc).

 

Vamos isolar (exclusivamente) tríades maiores que “representem” cada escala do campo harmônico maior (Jônica, Dórica, Frígia..etc). Essas tríades maiores são, então, consideradas Estruturas Superiores, blocos sonoros sobrepostos ao acorde/escala. Vejamos:

 

 

Fixando os conceitos

Cada tipologia de escala pode trazer uma tríade maior “alternativa” sobreposta (ES), que traz uma sonoridade diferente. A vantagem da abordagem proposta reside na possibilidade de se construir harmonias e frases baseadas em elementos “verticais” a partir de outro ponto que não seja a fundamental do acorde, evidenciando assim, sonoridades diferentes. Revela-se interessante o fato da fundamental da tríade “alternativa” se apresentar defasada em relação à fundamental do acorde “real”.

 

Na tabela abaixo, são evidenciadas as tríades maiores “alternativas” que melhor podem representar cada escala do campo harmônico diatônico maior. Note como, mesmo quando se trata de uma escala menor (Dórica, Frígia, etc..), é possível construir tríades maiores a partir das notas que compõem cada escala (todos os exemplos a partir da fundamental Dó):

modos da escala maior

Outras Estruturas Superiores
As Estruturas Superiores evidenciadas anteriormente são as que melhor representam a sonoridade de cada modo. Todavia, cada tipologia de escala contém, também, outras tríades maiores que, eventualmente podem ser utilizadas. Vejamos a seguir:

as estruturas superiores da escala maior

As novas tríades evidenciadas acima revelam a possibilidade de utilizar um número maior de combinações sobre cada escala. A tabela a seguir mostra as possibilidades relativas a cada escala do campo harmônico diatônico maior. À escala Jônica foi acrescentada a tríade sobre o segundo grau, característica da escala Lídia; essa tríade pode ser usada todas as vezes em que queremos enriquecer a sonoridade de um acorde maior 7M com um #4.

Turi Collura

Turi Collura é pianista, compositor, músico profissional. Atua como professor em Cursos de Pós-Graduação, em Conservatórios e Festivais de música pelo Brasil e no exterior. Formado na Itália em Disciplinas da Música (Bolonha) e na Escola de Jazz (Milão), é Mestre pela UFES, e Pós-graduado pela mesma Instituição. Turi é Coordenador Pedagógico do Terra da Música e Professor de alguns cursos online. É autor de métodos em livros e DVD (Improvisação, Piano Bossa Nova, Rítmica e Levadas Brasileiras para Piano), alguns dos quais publicados pela Editora Irmãos Vitale e com tradução em inglês. Ativo na cena musical como solista, músico de estúdio e arranjador, tem participado da gravação/produção de diversos discos. Em 2012, seu CD autoral “Interferências” ganhou uma versão japonesa. Seu segundo CD faz uma releitura moderna de algumas composições do sambista Noel Rosa.